A nossa Filosofia

Durante os últimos 25 anos, com muito amor e grande cuidado tornámos a Quinta das Marias numa casa vinícola que produz vinhos de primeiríssima qualidade exclusivamente de cultura própria. Os nossos vinhos são um exemplo da elegância, profundidade e requinte, como só a região do Dão pode produzir, graças às condições climáticas e aos solos excecionais de que beneficia.

Como empresa familiar colocamos a qualidade acima de tudo. E é exatamente por isso que conseguimos afirmar os nossos vinhos nos mercados internacionais perante os maiores apreciadores de vinhos.

Peter e Elisabeth Eckert

A Quinta

A História

Nos anos oitenta trabalhei como Administrador da sucursal portuguesa da Companhia de Seguros Zurich. Durante as minhas viagens de negócios através do país, apaixonei-me pela região do Dão e de Viseu. Em 1991 comprámos, a minha mulher Elisabeth e eu, 4 hectares de terreno abandonado e uma casa quase em ruínas em Oliveira do Conde. Como a Elisabeth e as nossas três filhas, Ester, Isabel e Julia também se chamam Maria, batizámos a propriedade «Quinta das Marias».

Em primeiro lugar contratámos o caseiro, António Coelho Lopes, comprámos um trator, surribámos a terra e plantámos dois hectares com nova vinha. Através da compra progressiva de terrenos contíguos chegou-se aos atuais 12 hectares. Para nós era importante não sermos apenas investidores numa casa vinícola, queríamos pôr as mãos na massa e criar os nossos vinhos. Com a ajuda do Eng°. António Narciso e com muito trabalho autodidata transformei-me no viticultor da Quinta das Marias.

A legislação do Vitivinicultor Engarrafador obriga-nos a utilizar exclusivamente uvas produzidas na quinta. O acompanhamento do seu desenvolvimento é feito com o maior cuidado desde a primeira poda no inverno até à vindima no outono. A vontade e o compromisso de só produzir vinhos de primeira qualidade estiveram presentes desde o início. Os vinhos devem patentear a elegância característica dos vinhos do Dão e ao mesmo tempo imporem-se nos exigentes mercados internacionais.

Os primeiros bons vinhos foram produzidos em 1998. O Dão do ano de 1999 já obteve uma medalha de ouro no Concurso Dão DOC. O maior êxito até agora alcançado foi a atribuição do prémio Melhor Vinho Monocasta do Ano ao Touriga-Nacional Reserva 2011 no Concurso Vinhos de Portugal, o mais importante do país.

O conhecido crítico de vinhos, Rui Falcão, escreveu sobre a Quinta das Marias no caderno Fugas do Público: «A história de Peter Eckert expõe de forma eloquente como a paixão por vezes se sobrepõe à razão, como o sonho pode comandar a vida, como o amor vence todas as barreiras (…) Em pouco tempo a Quinta das Marias guindou-se ao topo da pirâmide hierárquica do Dão, apresentando-se como uma das referências da região e um dos modelos a seguir.»

Os Factos

Ano da fundação 1991

Localização A Quinta das Marias fica situada entre a Serra do Caramulo e a Serra da Estrela, no coração do Dão – a mais antiga região vinícola DOC (Denominação de Origem Controlada) em Portugal.

Distrito Viseu, Concelho Carregal do Sal, Freguesia Oliveira do Conde

Clima Ideal para a produção de vinho de grande qualidade: fresco e chuvoso no inverno, seco no verão com dias muito quentes e noites frescas (com uma amplitude térmica até 20°C).

Solo Terreno granítico – sem rega.

Produção média branco 4000 litros por hectare, tinto 3500 litros por hectare

Dimensões

0ha
12 dos quais com vinha

Produção

0
garrafas

Castas de uva brancas

Encruzado 83%
Gouveio 8%
Sémillon 6%
Barcelo 3%

Castas de uva tintas

Touriga Nacional 49%
Tinta Roriz (Tempranillo) 31%
Alfrocheiro 10%
Jaen (Mencia) 9%

As pessoas

Elisabeth e Peter Eckert, proprietários

Elisabeth Eckert é a responsável pelas instalações da Quinta. Da casa quase em ruínas fez uma residência de campo para toda a família e para os numerosos convidados e visitantes. Acompanha Peter Eckert às inúmeras feiras e provas que visitam ao longo do ano. Durante a vindima é à Elisabeth que cabe garantir as boas condições de trabalho dos tarefeiros, provendo comida e alojamento além de ainda dar uma mão a engarrafar e a rotular.

A produção dos vinhos traz a marca da mão de Peter Eckert. A época do ano mais bonita é para ele a da vindima. Mas passa muito tempo nas caves ao longo de todo o ano. Gosta de pôr mãos à obra e de participar em todos os trabalhos do processo da produção dos vinhos: trasfegar, filtrar, lotear, provar. «Este trabalho é muito diferente do que tive como diretor de seguros. Dantes era tudo abstrato, agora tudo é concreto e palpável.»

Victor Lopes
Responsável da Quinta

Victor entra para a Quinta das Marias em janeiro de 2013, primeiro como colaborador polivalente, com uma maior participação na logística e na administração. Após a inesperada morte do seu pai, António Coelho Lopes, que ajudou a fazer da Quinta aquilo que ela é hoje, Victor teve que seguir as pisadas do pai mais cedo do que se previa. Atualmente Victor substitui Peter Eckert durante a sua ausência, organiza todo o trabalho, ocupa-se das questões de pessoal, da logística e de uma grande parte da administração.

José Faria
Responsável da vinha

Após o falecimento de António Coelho Lopes, José Faria passou a ser o único responsável pela vinha, de que já se ocupava desde 2010, data em que integrou a equipa. José trabalhou mais de dez anos numa exploração agrícola em França e mais tarde ocupou-se de plantações na região do Dão. Adora a natureza e a vida ao ar livre – um escritório é uma prisão para ele.

Eng. Luís Lopes
Enólogo

Passou a integrar a partir do 1° de Agosto 2018 no efetivo da nossa equipa o enólogo Luís Lopes. O Luís é licenciado em enologia desde 2007. Após ter trabalhado em França, Nova Zelândia e Alemanha, os seus últimos 8 anos foram dedicados à região do Dão. Pela sua experiência e talento, será capaz de assumir o rumo deste projeto. Damos lhe as boas vindas!

Fátima Ventura
Trabalhadora sazonal

A Fátima apoia José Faria em momentos de maior trabalho e participa com afinco na vindima.

Os vinhos

Encruzado

Dão DOC, 2017

Desde 2006 que produzimos a casta Encruzado separadamente, num vinho que tem vindo a fazer história ao longo dos anos pela sua genuidade e fidelidade à sua região berço, o Dão.

Muito aromático com notas cítricas e minerais, com boa persistência em boca, conferida pela acidez viva e perfeitamente integrada.

Casta: Encruzado

Data da colheita: 7.9.2017

Vinificação: Colheita manual em caixas de 20 kg, Desengace seguido por um arrefecimento com CO2. Contacto pelicular durante 24 horas, vinificação numa cuba inox, num ambiente de tempertura controlada (16°) com bâtonnage após fermentação durante 3 meses.

Produção: 11860 garrafas de 75cl

Engarrafamento: Março de 2018

Resultados da análise: Alc. 13.5 %, Acidez Total 5.7 g/L, Sacarose/D-Glucose/D-Fructose 0.6 g/L

Pessoas responsáveis pela produção:

Proprietário Vitivinicultor Engarrafador: Peter Viktor Eckert

Encarregado da Quinta: Victor Lopes

Responsável pela vinha: José Faria

Apoio enológico: Eng°. António Narciso

Ficha técnica PDF

Barricas

Dão DOC, 2016

Em 2016, decidimos remodelar o nosso vinho branco Premium. Achamos que a casta Encruzado, enquanto casta rainha da nossa região, é versátil e pode originar vinhos de grande qualidade e longevidade e quisemos optimizar o seu perfil fazendo-a acompanhar num lote com as castas Sémillon, Gouveio e Barcelo, aumentando a complexidade aromático, estrutura e longevidade. O resultado é este, que muito nos agrada.

Casta: Encruzado 75%, Sémillon, Gouveio & Barcelo 25%.

Em 2016, decidimos fazer um lote mais complexo do nosso branco premium. Continuando a poder oferecer aos nossos amigos e clientes a qualidade já esperada, fizemos acompanhar a casta Encruzado com a complexidade aromático do lote elaborado com as castas Sémillon, Gouveio e Barcelo.

Data da colheita: 18.9.2016

Vinificação: Colheita manual em caixas de 20 kg, Desengace & arrefecimento a 12° C com CO2 (gelo seco) Contacto pelicular durante 24 horas. Fermentação numa Cuba Inox até 1050 de densidade, seguindo para fermentação em barricas 225 L de carvalho francês. (2 novas e três de um / dois vinhos). Batonnâge nas barricas durante 14 meses.

Produção: 1340 garrafas de 75cl

Engarrafamento: Março de 2018

Resultados da análise: Alc.: 13 %, Acidez Total 5.78 gr,/L Açucares Subst. Redutoras 0.6gr. , pH 3.49

Pessoas responsáveis pela produção:

Proprietário Vitivinicultor Engarrafador: Peter Viktor Eckert

Encarregado da Quinta: Victor Lopes

Responsável pela vinha: José Faria

Apoio enológico: Eng°. António Narciso

Nota de Prova: As notas de barrica conferem a complexidade de um branco de guarda, vinho untuoso e com uma acidez magnifica com presistência na boca.

Ficha técnica PDF

Vin Naturel

Dão DOC, 2017

O objetivo do nosso Projeto „Vin naturel“ é o de elaborar um vinho livre de ideologias e  com o mínimo de intervenção humana de onde resultou um vinho mais contido no aroma, e com uma boca extremamente completa e persistente em termos de volume e acidez, que melhora a cada copo, correspondendo ao pefil de um vinho menos intervencionado.

Objetivo do nosso Projeto «Vin naturel»: Fazer um vinho livre de ideologias com o mínimo de intervenção humana.

Castas Gouveio, Barcelo e Sémillon

Data da colheita 8.9.2017

Vinificação As uvas foram desengaçadas e prensadas, seguindo-se uma decantação da borra grossa. Fermentação espontâneo
com controlo da temperatura. Neste vinho não foi efectuado nenhum tratamento antes da filtragem e engarrafamento.

Produção 1170 garrafas (75cl)

Engarrafamento Março de 2018

Resultado de Análise: Alc. 13% Vol, Acidez Total 5.55 gr/L, pH 3.24, Saccharose/D-Glucose/D-Fructose : 2 gr/L

Pessoas responsáveis pela produção

Proprietário Vitivinicultor Engarrafador Peter Viktor Eckert

Responsável da Quinta Victor Lopes

Responsável da vinha José Faria

Apoio enológico Eng°. A. Narciso

Nota de prova: Um vinho branco mais contido no aroma, e com uma boca extremamente completa e persistente em termos de volume e acidez, que melhora a cada copo, correspondendo ao pefil de um vinho menos intervencionado.

Ficha técnica PDF

Rosé

Dâo DOC, 2017

O Rosé da Quinta das Marias é um vinho refrescante e que apela aos dias quentes entre amigos à volta da piscina, contudo, queremos também que ele seja recordado para além disso e é assim que contínua a nossa paixão pela produção de vinhos memoráveis e que nos possam acompanhar além do Verão. Um vinho que não perde o seu sabor e frescura e é por isso que o elaboramos para ser um vinho para todo o ano.

Casta: Jaen

Data da colheita: 30.9.2015

Vinificação: Colheita manual em caixas de 20 kg, desengaço das uvas.Resfriamento a 12° C com CO2 (gelo seco). Contacto pelicular durante 4 horas. Vinificação do mosto numa cuba inox, num ambiente de temperatura controlada (16° C).

Produção: 1466 garrafas de 75cl

Engarrafamento: Março de 2016

Resultados da análise: Alc.: 13%Vol., Acidez Total: 5.74gr/L, Sacarose/D-Glucose/D-Fructose: 0.6gr./L

Pessoas responsáveis pela produção:

Proprietário Vitivinicultor Engarrafador: Peter Viktor Eckert

Encarregado da Quinta: Victor Lopes

Responsável pela vinha: José Faria

Apoio enológico: Eng°. António Narciso

Ficha técnica PDF

Lote

Dão DOC, 2016

Um vinho tradicional e com a identidade da região do Dão. Proveniente das castas 4 castas tradicionais que temos plantadas na nossa propriedade: Touriga-Nacional, Tinta-Roriz, Jaen e Alfrocheiro, é um vinho de aroma intenso e frutado, com notas tostadas. Sabor e frescura, com taninos suaves conferem-lhe um final longo e elegante.

Castas: Touriga-Nacional, Tinta-Roriz, Jaen & Alfrocheiro. As vinhas têm entre 14 e 26 anos de idade.

Data da colheita: 3.10.2016

Vinificação: Colheita manual em caixas de 20 kg, Uva desengaçada e fermentada uma parte em lagares de granito com maceração e pisa a pé e outra numa cuba “Ganimede”. Fermentação maloláctica e estágio de 12 meses em barricas 225 L de carvalho francês (Allier) de segundo e terceiro uso.

Produção: 9270 garrafas de 75 cl e 333 garrafas Magnum de 1.5 L

Engarrafamento: Fevereiro de 2018

Resultados da análise: Alc.: 14 % Vol., Acidez Total 4.61 gr/L, Sacarose/D-Glucose/D-Fructose: 0.7 gr./L

Pessoas responsáveis pela produção:

Proprietário Vitivinicultor Engarrafador:
Peter Viktor Eckert

Encarregado da Quinta: Victor Lopes

Responsável pela vinha: José Faria

Apoio enológico: Eng°. António Narciso

Ficha técnica PDF

Alfrocheiro

Dão DOC, 2016

A casta Alfrocheiro que nos reaviva as memórias de uma região repleta de tipicidade. Vinificamos esta casta por ser uma especialidade da Quinta das Marias e porque reconhecemos nela um perfil marcante como casta tinta na região do Dão pelas suas características: aroma atractivos, sabor elegante, muito marcante e juvenil.

Casta: 100% Alfrocheiro – Vinhas plantadas em 1991.

A casta Alfrocheiro que nos reaviva a memória! Optámos por vinificar esta casta separadamente pois reconhecemos nela um perfil marcante como casta tinta na região do Dão pelas suas características e capacidades organolépticas.

Data da colheita: 3.10.2016

Vinificação: Colheita manual em caixas de 20 kg, Uva desengaçada e fermentada em lagar de granito tradicional com maceração e pisa a pé. Maloláctica e estágio de 12 meses em barricas de 225L de carvalho francês de terceiro ano.

Produção: 1430 garrafas de 75cl

Engarrafamento: Fevereiro de 2018

Resultados da análise: Alc.: 14.5 %, pH 3.77, Acidez Total: 5.48 gr/L, Sacarose/D-Glucose/DFructose: 0.6 gr./L

Pessoas responsáveis pela produção:

Proprietário Vitivinicultor Engarrafador: Peter Viktor Eckert

Encarregado da Quinta: Victor Lopes

Responsável pela vinha: José Faria

Apoio enológico: Eng°. António Narciso

Nota de prova: A fermentação em lagar conferiu-lhe uma estrutura sólida e ao mesmo tempo elegante em boca.Notas aromátivo vivas e refrescantes.

Ficha técnica PDF

Cuvée TT Reserva

Dão DOC, 2016

É um vinho moderno que combina estrutura e perfume da melhor forma. Um blend perfeito de Touriga-Nacional e Tinta-Roriz, aliando a estrutura e aromas de uma com a consistência e longevidade da outra. Um vinho muito gastronómico e apetecível!

Cuvée TT tenciona ser o lote perfeito de um vinho com corpo e alma. Aliando a estrutura da Tinta-Roriz como esqueleto estrutural do vinho, com a Touriga-Nacional para dar a alma, alma de aroma e alma de requinte.

Castas: Touriga Nacional & Tinta-Roriz.

Data da colheita: 3.10.2016

Vinificação: Colheita manual em caixas de 20 kg, Fermentação após desengace e esmagamento em lagares de granito com pisa e numa cuba “Ganimede”. Fermentação maloláctica e estágio de 12 meses em barricas de carvalho francês (Allier) de segundo uso.

Produção: 4410 garrafas de 75cl

Engarrafamento: Junho de 2018

Resultados da análise: Alc.: 14% Vol., Acidez Total 5.53 gr./L, Sacarose/D-Fructose/D-Glucose : 0.7 gr./L

Pessoas responsáveis pela produção:

Proprietário Vitivinicultor Engarrafador: Peter Viktor Eckert

Encarregado da Quinta: Victor Lopes

Responsável pela vinha: José Faria

Apoio enológico: Eng°. António Narciso

Ficha técnica PDF

Touriga Nacional Reserva

Dão DOC, 2015

Este vinho reflecte todo o ano vínico de 2015 : excelente qualidade e pouca quantidade.  É uma versão muito potente da Touriga-Nacional onde se junta uma boa mas discreta barrica com um vinho concentrado sem ser demasiado extraído. Excelente prova de boca, rica sem esmagar, cheia e com taninos bem presentes. Este vinho jamais passará despercebido – é um “must” para qualquer apreciador da casta Touriga-Nacional.

Casta: Touriga Nacional.

Data da colheita: 18./19.9.2015

Vinificação: Colheita manual em caixas de 20 kg, desengaço das uvas. Fermentação e maceração  em cubas de fermentação «Ganimede». Fermentação maloláctica e estágio de 12 meses em barricas de carvalho francês (Allier). 30% das barricas são novas, as restantes de segundo uso.

Produção: 5’730 garrafas de 75cl & 1’000 Magnuns de 1,5L

Engarrafamento: Fevereiro de 2017

Resultados da análise: Alc.: 14%Vol., Acidez Total: 5.38gr/L, Sacarose/D-Glucose/D-Fructose: 1.0gr./L

Pessoas responsáveis pela produção:

Proprietário Vitivinicultor Engarrafador: Peter Viktor Eckert

Encarregado da Quinta: Victor Lopes

Responsável pela vinha: José Faria

Apoio enológico: Eng°. António Narciso

Ficha técnica PDF

Garrafeira

Dão DOC, 2015

A cada ano de excelência podemos começar de novo a história de um vinho que retrata incontornavelmente a nossa visão e ambição. Sem criar uma regra, mas, de novo passados 5 anos, voltamos a lançar o nosso Garrafeira Tinto, este que é já um vinho querido e conhecido nas garrafeiras dos nossos amigos e clientes, é agora lançado para o mercado para poder chegar à mesa de todos, mantendo o seu requinte e complexidade. Proveniente do melhor talhão da Quinta das Marias, este Touriga-Nacional é um vinho que demonstra bem o carinho e exigência de toda a nossa equipa!

Sem criar uma regra, mas, de novo passados 5 anos, voltamos a lançar o nosso Garrafeira Tinto. Proveniente do melhor talhão da
Quinta das Marias, este Touriga-Nacional é um vinho que demonstra bem o carinho e exigência de toda a nossa equipa!

Castas: 100% Touriga-Nacional

Data da colheita: 5.10.2015

Vinificação: Colheita manual, desengace, fermentação e maceração numa cuba „Ganimede“. Fermentação maloláctico e estágio em barricas de 225 L de carvalho francês, 40% são novas e 60% de segundo uso.

Produção: 4200 garrafas de 75cl

Engarrafamento: Fevereiro de 2017

Resultados da análise: Alc.: 13.5 % Vol., Acidez total: 5,87 gr/L, Açucares Subst. redutoras: 1.0 gr/L, pH 3.72

Pessoas responsáveis pela produção:

Proprietário Vitivinicultor Engarrafador: Peter Viktor Eckert

Responsável pela vinha e Encarregado da Quinta: António Coelho Lopes

Apoio enológico: Eng°. António Narciso

Nota de prova: Vinho aromático e profundo com notas elegantes e evidentes de Touriga-Nacional proveniente de solos graníticos. Como o próprio nome indica, este vinho não só teve um estágio mais aprimorado na nossa cave, como sempre vimos nele um extraordinário potencial de envelhecimento. Mantém-se fresco e vivo, podendo ser bebido ou guardado por mais 10-15 anos.

Ficha técnica PDF

Encomenda

Contacte-nos através do nosso E-mail ou visite-nos na Quinta das Marias.

Horário de funcionamento
De segunda a sexta-feira, 8:30–12:30 | 14:30–17:00.

E-mail